Home » Destaque » Relação da obesidade com sua saúde bucal
Publicado em: 23 de agosto de 2021 - Ás: 14:10 - Categorias: Destaque> Saúde.

Relação da obesidade com sua saúde bucal

cp ob

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a obesidade é um dos maiores problemas de saúde que a sociedade contemporânea enfrenta. Essa condição se caracteriza pelo acúmulo excessivo de gordura corporal, e está diretamente relacionada com o surgimento de outras complicações. A ligação entre obesidade e saúde bucal é uma delas, e será tratada neste artigo.

Causas da obesidade

Estima-se que até 2025, 2,3 bilhões de adultos sofram com essa condição. 

Dentre as principais causas, está a alimentação excessiva ou inadequada, pois o acúmulo de gordura ruim/boa acontece quando mais calorias são ingeridas do que gastas.

Entretanto, existem outros fatores relacionados ao ganho de peso. São eles:

  • Sedentarismo;
  • Metabolismo lento;
  • Oscilações hormonais;
  • Fatores psicológicos.

A partir desta condição, o indivíduo estará suscetível a desenvolver outras doenças relacionadas ao acúmulo de gordura, bem como podem ocasionar problemas bucais, como é o caso da diabetes, doença que se caracteriza pela má absorção da glicose pelas células, causando aumento da glicemia, que por sua vez afeta todo o organismo.

Saúde bucal e diabetes

Por estarem relacionadas diretamente ao sobrepeso, é importante compreender também a relação da saúde bucal e a diabetes.

A partir do momento que o indivíduo é acometido pela diabetes, essa hiperglicemia afetará sua resposta fisiológica, causando problemas inflamatórios, vasculares e a reparação tecidual.

Esses fatores, relacionados ao comprometimento do sistema imunológico que pode ser ocasionado com a obesidade, tornam o sujeito propenso a desenvolver infecções, inclusive na cavidade oral.

Uma dessas infecções é a que acomete a gengiva, conhecida como doença periodontal, atingindo as estruturas dos tecidos de sustentação do dente, podendo, quando não tratada, ocasionar a perda dos dentes.

Nesses casos, após o devido controle dos quadros inflamatórios e averiguação da condição geral da saúde, pode ser realizado o implante dentário em um dentista especialista em prótese, necessário quando há a perda – mantendo a saúde bucal e bem-estar do paciente.

Isso porque, devido a dificuldade de cicatrização e inflamações, as condições gerais devem ser controladas antes do implante para evitar quaisquer problemas de recusa do tratamento. Apesar disso, a implantação é muito necessária para a qualidade da alimentação, por exemplo.

Inclusive, cabe ressaltar que a diabetes está diretamente relacionada a casos mais severos de doenças periodontais, pois nessa condição, o controle do biofilme dental é comprometido, sendo uma das primeiras barreiras do sistema imunológico contra o ataque de organismos invasores.

Estas infecções tendem a causar o surgimento de abscessos periodontais que, por sua vez, causam o rompimento do suporte ósseo que fica ao redor dos dentes, dificultando possíveis procedimentos de manutenção, como o aparelho ortodôntico transparente.

Outras alterações bucais são comumente identificadas em portadores de diabetes, como é o caso da diminuição da saliva e ardência na boca e na língua, o que também facilita a proliferação de bactérias e inflamações.

Essas condições anormais favorecem o surgimento de patógenos, como alguns fungos que podem causar infecções e amarelamento dos dentes, precisando pesquisar sobre o  procedimento de clareamento a laser valor e como ele funciona. 

Obesidade e mastigação

A diabetes pode estar relacionada a grandes problemas infecciosos na cavidade oral, porém, problemas de cunho estrutural podem surgir em um indivíduo obeso.

A mastigação de uma pessoa com obesidade tende a ser realizada de forma errada, seja pelo costume de ingerir os alimentos de forma mais rápida, não triturando-os como necessário, ou por possíveis problemas de articulação.

Além disso, a mastigação incorreta e posicionamento inadequado das articulações e/ou estruturas dentais pode fazer com que muitos respirem pela boca, não aproveitando corretamente o oxigênio no momento da alimentação e podendo acarretar outros problemas bucais e no organismo como um todo.

A era dos industrializados

Pessoas obesas, em geral, podem possuir esta condição pela alimentação desbalanceada, metabolismo e/ou exageros nos produtos industrializados. 

Além disso, independentemente do quadro de saúde geral, os cuidados com a higienização bucal podem ser negligenciados, o que pode ser intensificado nos casos em que se come com mais frequência e tais produtos industrializados, onde o preço de limpeza de dente deverá ser consultado.

Tal fator pode prejudicar a saúde bucal, bem como todo o organismo, visto que os industrializados são ricos em açúcares diversos e substâncias que favorecem o acúmulo de gorduras, ampliando os riscos de inflamações bucais e doenças sistêmicas.

Outro fator é que esses produtos podem ser consumidos com mais facilidade, servindo como lanches intermediários.

Com isso, é comum que essas pessoas deixem um pouco de lado os cuidados com a higiene bucal, bem como de estruturas como o aparelho lingual. Com isso, cáries e inflamações também são favorecidas.

Nos tempos atuais, os hábitos alimentares estão sendo trocados. Em vez de ingerir alimentos ricos em nutrientes e fibras importantes, estamos ingerindo cada vez mais aqueles repletos de açúcares e sódio.

Como se sabe, esses compostos em excesso no organismo causam problemas fisiológicos, como é o caso da direta relação da cárie com o consumo de açúcar.

Isso porque, o açúcar e os carboidratos são elementos essenciais para a alimentação das bactérias causadoras das cáries e inflamações.

A importância de um acompanhamento profissional

Deste modo, temos que os males que a obesidade pode causar no organismo como um todo é diverso, indo desde a cavidade oral e suas inflamações até outros problemas sistêmicos como a diabetes.

Por isso, é importante adotar hábitos saudáveis, bem como aderir uma rotina de consultas com os especialistas, como clínicos e odontologistas.

Afinal, serão os profissionais que auxiliarão a identificar possíveis problemas futuros quanto à saúde e estética bucal do paciente, por exemplo, identificando necessidade de uma restauração de porcelana ou mesmo encaminhar para o endocrinologista/nutricionista caso identifique uma mudança na mucosa oral.

O profissional ainda instruirá quanto a correta higienização e alimentação, bem como verificar possíveis impactos que outros problemas podem estar trazendo à cavidade.

Por fim, deve-se manter a prática de escovar bem os dentes após as refeições e utilizar o fio dental a fim de evitar o surgimento de placas bacterianas e diminuir a incidência de infecções.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde físic

Deixe uma resposta