A ilusão das eleições francesas 2017

  A eleição do europeísta Macron, filho real do sistema bancário e das forças da globalização, para a presidência francesa impediu, por um lado, a ativação automática dos procedimentos de decomposição de uma União Europeia que está sob o controle alemão e criou, por outro lado, uma ilusão incrível nos círculos burocráticos de Bruxelas em […]