Home » Destaque » Prefeitura de Madeiro proíbe comerciante de serviços de fotocópias exeçer atividade em frente a posto de recadastramento eleitoral
Publicado em: 15 de fevereiro de 2016 - Ás: 13:58 - Categorias: Destaque.

Prefeitura de Madeiro proíbe comerciante de serviços de fotocópias exeçer atividade em frente a posto de recadastramento eleitoral

12299285_913003075445531_1176412828436851058_n

MADEIRO-PI O comerciante Ariclene foi proibido de trabalhar em frente ao CRAS do Madeiro onde acontece o recadastramento de títulos eleitorais na atividade de fotocopias de documentos (Xerox).

No Cras esta funcionando o serviço da justiça Eleitoral para recadastramento de títulos. Ariclene colocou uma barraca em frente ao prédio para oferecer serviços de fotocópias de documentos às pessoas que vem fazer a biometria.

12717660_952224498190055_412388030766401914_n
Posto de recadastramento eleitoral

Uma comerciante conhecida pelo nome de Isabel denunciou Ariclene ao setor de tributos da prefeitura. Segundo ela, Ariclene não pode realizar este serviço por que ele não tem um alvará da prefeitura que permita desenvolver esta atividade.

12745502_952223858190119_5584829521077227351_n
Documento de denuncia protocolado contra Ariclene

Ariclene falou a reportagem do Portal Luzilandiaonline, e disse que o setor de tributos acatou a denuncia de Isabel porque o evento segundo eles não é algo assim de grande porte e não justificaria dois serviços de fotocópias no mesmo lugar. Além de não esta devidamente segundo eles dentro das formalidades que o setor exigir para desenvolver esta atividade comercial na cidade de Madeiro.

Segundo o setor de tributos, Ariclene tem que alugar uma casa, ter ponto fixo para exerçer esta atividade. Por outro lado o setor não exigir dos vendedores de frutas do Ceará que vendem na praça publica toda semana.

O Setor de tributos de toda cidade tem interesse em arrecadar. Alguém colocou uma barraca em logradouro publico para comercializar algum produto, eles vão la tributa a pessoa e todos ganham. No Madeiro não é bem assim.

Da Redação

Notícias Relacionadas

5 respostas para “Prefeitura de Madeiro proíbe comerciante de serviços de fotocópias exeçer atividade em frente a posto de recadastramento eleitoral”

  1. Tanta coisa para resolver nessa cidade , exp /crianças envolvidas com drogas , roubos , entre outras coisas , e prefeito vai encomoda um trabalhador , por favor , meu povo , vão procura o q fazer .

  2. Esta reportagem nada tem haver com a realidade, não se trata de pequena ou grande coisa, nem de pequena ou grande problema, o fato é que o referido comerciante estalou como dito sua barraca em frente do CRÁS, e em frente uma comércio a qual desenvolve a mesma atividade do Ariclene. Pelo o que se pode observar esta se sentiu lesada, por ser ela registrada e arcar com todos os impostos necessário ao funcionamento, protocolou uma denuncia junto ao setor competente da prefeitura, por sinal nada mais justo. colocamos nos em tal situação, o que faríamos? eu Comerciante registrado pago todos os impostos, além da taxa mensal para mim manter na legalidade e em uma oportunidade em que eu posso ganhar um pouco mais, chegar uma na clandestinidade para realizar a mesma atividade que eu, e assim evitar de eu auferir um lucro maior, o que qualquer um nessa situação faria?

    O setor competente da Prefeitura foi provocado mediante oficio/denunciar, que deveria estar em anexo também na reportagem , onde solicitava que este agissem para solucionar tal problema, e este assim o fez, entendendo que era justa a denuncia da empresária denunciante, e solicitando ao senhor Ari, que retirassem sua Barraca, ressaltando que este poderia dar continuidade as suas atividades, desde que fossem em um ponto fixo comercial e que procurassem a Prefeitura para a regulamentação, (principio da igualdade). Entretanto não houve em nenhum momento proibição do Ari desenvolver suas atividades em Madeiro, o que aconteceu foi somente uma questão de legalidade, ao qual o município foi provocado e deu uma resposta dentro da razoabilidade.

    • Tanto tem a ver com a realidade a reportagem que o fato ocorreu e ai esta. O que se espera da Prefeitura é uma nota oficial a ser publicado no site explicando suas razões. Não apenas mero comentário da matéria.

  3. em relação as crianças, que tem que cuidar são os pais, não o prefeito.
    porque ele não publicou todas as informações verídicas?
    ele falou apenas o que o favorecia.
    acredito que ele não gostaria que uma empresária pusesse uma barraca na frente do ponto comercial dele e fazer o mesmo que ele faz, e ainda ter a cara de pau de perguntar se podia puxar energia do ponto da empresária.
    não foi só a proprietária que ficou chateada, mas muitos da população que souberam do ocorrido comentavam indignados,
    diziam que isso não era coisa de quem seja honesto fazer. já que ele queria “trabalhar honestamente” que trabalhasse na cidade dele.
    ele veio pra cá só procurar infernizar a vida da moça e do prefeito. vá trabalhar na sua cidade rapaz.

    obs: senhor jucelino, aprenda primeiro a escrever corretamente para depois expressar sua opinião escrita, porque assim ninguém lhe dá credibilidade.

Deixe uma resposta