Home » Destaque » Homenagem a Antônio Sanção natural de Luzilândia– Compositor do Hino de Batalha
Publicado em: 5 de janeiro de 2016 - Ás: 01:04 - Categorias: Destaque> Vips.

Homenagem a Antônio Sanção natural de Luzilândia– Compositor do Hino de Batalha

sa1

A Página de Batalha na Internet, web jornal que mostra os acontecimentos daquela região, recentemente homenageou o músico piauiense e natural de Luzilândia Antônio Sanção.

Antônio Sanção da Silva natural de Luzilândia teve o privilégio de criar a melodia o Hino da cidade de Batalha do autor batalhense Nicodemos Rocha já falecido.

Antônio nasceu no dia 25 de setembro de 1936. Filho de maestro que lhe ensinou os primeiros passos musicais com o clarinete, mas foi com o saxofone que se identificou.

Como primogênito de uma família de oito irmãos, desde cedo já encantava a todos com seu sopro firme e harmonioso de quem sabia bem o que estava fazendo com apenas 11 anos de idade. Era motivo de orgulho para sua mãe, Conceição Sanção, e para seu pai, que o levava para embalar os bailes das cidades vizinhas. Juntos, pai e filho, eram integrantes da mesma orquestra e chamavam a atenção por onde passavam. Aos 17 anos seguiu para Teresina onde serviu o Exército Brasileiro em 1954.

A vida pessoal estava saudável. Conhece Maria de Jesus e se casaram em 29 de junho do ano de 1958. Em 1959, nasce seu primogênito, Antônio Luís Sansão Sousa, seguido de mais sete filhos.

Em 1961, foi para a Polícia Militar do Piauí. Já integrado, logrou êxito em concurso interno passando a exercer a função de 2º sargento. Durante esse tempo, sempre teve a companhia de seu eterno Sax, tocando nas bandas mais requisitadas da época. Destacava-se pelo seu jeito peculiar de executar as melodias, arrancando elogios até do rei Roberto Carlos que viera fazer um show, ainda no início da carreira, em Teresina. Seu modo “agressivo” de conduzir o instrumento colocava-o à frente de seu tempo. As saudosas tertúlias contavam com a presença do músico “número 1” do momento.

Em 1966, foi aprovado no Concurso Público do Banco do Estado do Piauí – BEP, tomando posse em 1967, na Barragem de Boa Esperança, atual cidade de Guadalupe. Embora atuasse como bancário de forma eficiente e eficaz, sendo sua função administrativa e burocrática, utilizava a música para tornar a vida mais leve  já que sempre esteve viva em sua vida.

Em agosto de 1969, Sanção é transferido definitivamente para Teresina, marcando sua efetiva participação no processo administrativo da agência bancária da rua 13 de Maio. Em 1990 aposenta-se e, finalmente, pôde dedicar-se integralmente à música.

Seu nome é bastante lembrado no cenário musical piauiense, haja vista a enorme participação em bailes e carnavais da cidade. Criou um grupo de serenata com seus filhos, também músicos por amor, os quais encantam as famílias teresinenses há mais de 20 anos. Desse trabalho prazeroso, surgiu a necessidade de deixar registrado seu talento nato e em 2006 gravaram o CD “Família Sanção”, com a direção de Paulo Aquino e Chiquinho nos teclados.

Antônio Sanção é casado com uma filha de mãe batalhense, por esse motivo  lhe cativou o convite da prefeitura para compor a melodia do Hino de Batalha em 1979. A lamentar que até esta data, quase quatro décadas depois, nunca ter sido “lembrado” seja na data de hoje, 15 de dezembro, Dia do Município, ou ainda com o título de Cidadão Batalhense.
Costumo dizer que uma homenagem em vida tem um valor infinitamente maior que a póstuma. Que o poder público e a sociedade em geral reparem esse triste esquecimento cultural.

Fonte: Página de Batalha

Notícias Relacionadas

2 respostas para “Homenagem a Antônio Sanção natural de Luzilândia– Compositor do Hino de Batalha”

  1. Por favor, façam reparo nesta reportagem, pois Antonio Sanção Não é o autor do Hino de Batalha/Pi, mas na verdade é dele a melodia do referido hino, sendo o autor o batalhense (já falecido) Nicodemos Rocha

Deixe uma resposta